Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Favorita

Blog sobre a novela A Favorita

Blog sobre a novela A Favorita

A Favorita

31
Out08

A Favorita é a maior vencedora do Prémio Qualidade Brasil 2008

Tititi

Dia 28 de Outubro aconteceu a entrega do Prémio Qualidade Brasil no Citibank Hall no Rio de Janeiro onde foram premidadas as personalidades que mais se destacaram este ano. Entre elas estava Patrícia Pillar que foi premiada como a Melhor Actriz de 2008, Lília Cabral, a Melhor Actriz Coadjuvante de 2008, João Emanuel Carneiro, o Melhor Autor e Ricardo Waddington, o Melhor Director de Teledramaturgia deste ano. Além destes todos ainda levou o Prémio de Melhor Novela de 2008! Como se vê, A Favorita levou 5 prémios nesta noite de premiação e todos bem merecidos!

Mesmo sem voz, Patrícia Pillar, vencedora na categoria de melhor actriz de teledramaturgia, fez questão de agradecer a equipe da novela “A favorita”. “Não estou afónica, mas estou quase. Quero agradecer especialmente ao João Emanuel Carneiro por essa personagem maluca”, disse, se referindo a vilã Flora que lhe rendeu piadinhas por parte de Evaristo. “Ela está afónica, mas isso não é desculpa para não falar da malvadona! Aliás, vou te matar Donatela!”, brincou o apresentador.

Marcio NunesMarcio NunesTony AndradeTony AndradePhillipe LimaO Fuxico, TV & Gente, EGO, O Dia

Já agora os parabéns à Greice da novela, Roberta Gualda que fez ontem 31 anos!

16
Out08

Donatela vira anjo-da-guarda de Lara

Tititi

Donatela vai denunciar cativeiro de Lara em  A FavoritaZé Bob (Dalla Vecchia) segue pista de Donatela (Claudia Raia)

Telefonema anónimo, perseguição a bandidos e espionagem são alguns dos artifícios que Donatela (Claudia Raia) vai utilizar para salvar as pessoas que ama e até sua própria pele em A Favorita. Como só Pedro (Genésio de Barros) e Pepe (Jean Pierre Noher) sabem que a mocinha está viva, Donatela vai actuar como uma espécie de anjo da guarda de Lara (Mariana Ximenes), sem aparecer.

"Donatela tem uma missão, que é a de reconquistar sua vida e se reaproximar da filha. É natural que ela, ao saber que as pessoas que ama estão em perigo, faça algo para protegê-las, mesmo que não apareça. Ela sabe o quanto Flora (Patrícia Pillar) é perigosa e fará tudo o que estiver ao seu alcance para impedir que sua rival vença as batalhas", explica o autor João Emanuel Carneiro.

E serão várias as situações em que Donatela vai alterar o curso dos acontecimentos. Desde momentos leves e emocionantes até outros de pura tensão.

Para agradar à filha, Donatela manda um pedaço do bolo favorito de Lara, que se emociona, mas acredita que foi o avô que a presenteou. "Muitas vezes a impulsividade de Donatela fala mais alto, mas, nessas horas, Pepe e Pedro conseguem segurá-la, lembrando-a que se ela aparecer, não será possível viver com a filha novamente", conta João Emanuel.

Já noutra cena, Lara está sendo mantida em cativeiro, em sequestro armado por Flora, que se passa por refém. Donatela e Pepe, depois de seguirem os capangas de Dodi (Murilo Benício), descobrem o local da casa. Inicialmente, os dois pensam em chamar a polícia, mas desistem.

Em seguida, Donatela tem a ideia de fazer a denúncia anónima, disfarça a voz e liga. "Alô? É do jornal Paulistano? Senhor José Roberto? (nome de Zé Bob, personagem de Carmo Dalla Vecchia). Estou telefonando para denunciar o cativeiro de Lara Fontini", entrega Donatela. Mesmo sem saber com quem está falando, Zé Bob anota o endereço e vai atrás da notícia. É ele quem estará lá quando a polícia chegar.

Mais adiante na trama, Zé Bob também vai salvar Diva (Giulia Gam) do ex-namorado guerrilheiro e, para agradecer, ela revela ao jornalista que Donatela está viva. "A partir daí, Zé Bob vira agente duplo. Ele se fará de amigo de Flora para descobrir seus passos. Assim, ele ajudará Donatela a provar sua inocência", adianta o autor.

Hoje às 23:30 Donatela diz a Zé onde é o cativeiro!

06
Out08

Hoje a verdade é descoberta: Lara não é filha de Marcelo!

Tititi

Lara e Halley não são irmãos

Minutos antes de ser assassinado por Flora (Patrícia Pillar) em A Favorita, Marcelo (Flávio Tolezani) avisou: "Todo mundo vai saber o lixo que você é".

Chegou a hora. Hoje virá à tona que Lara (Mariana Ximenes) é filha de Flora com Dodi (Murilo Benício), não com Marcelo. Halley (Cauã Reymond), assim, se transforma no único herdeiro da fortuna dos Fontini. E Dodi terá novas provas para chantagear Flora.

Pressionada por Cilene (Elisângela) - que se desespera com o que pensa ser incesto entre Lara e Halley -, Flora contará a verdade a Silveirinha (Ary Fontoura). "Não existe incesto nenhum. Lara e Halley não são irmãos nem meio-irmãos. Ninguém sabe. Nem ele mesmo. Mas Lara é minha filha com Dodi", confessa a vilã.

"Então o Halley é o único herdeiro da família Fontini. Não tem que dividir a herança sequer com a Lara", conclui Silveirinha. Flora concorda: "Não é uma ironia ele querer dar um golpe do baú em uma fortuna que já é dele por direito?"

Como não há mais o grau de parentesco entre os dois, Silveirinha tenta convencer Flora a esquecer Cilene. "Por causa dela fiquei 18 anos na cadeia. Adoraria tirar essa mulher do meu caminho", enfatiza Flora.

"Ela vai mandar sequestrar Cilene", adianta o autor da novela, João Emanuel Carneiro. Mas antes Cilene deixa carta-bomba com Luma (Thiare Maia), caso ela não volte para casa, contando que Halley é o filho sequestrado de Donatela (Claudia Raia) com Marcelo. Ao ser ameaçada, Cilene conta da carta e o malandro, sem saída, liga para Flora.

Desconfiada, ela pede ajuda a Silveirinha. "Pensa bem, ela não está blefando. Se está dizendo que escreveu essa carta, é porque escreveu. Se Halley e Lara não são irmãos, ela vai ficar quieta. Já tomou o susto, já viu que a barra pode pesar para o lado dela. Não arrisca. Se a Cilene morrer essa carta vai aparecer", aconselha Silveirinha.

Flora encontra Cilene e propõe acordo: a cafetina esconde que Lara não é mais a herdeira dos Fontini e Flora tranquiliza Cilene contando que Halley e Lara não são irmãos. No fim, a vilã manda Cilene destruir a prova.

Só que Manu (Emanuelle Araújo) furta a carta e entrega a Dodi. Assim ele - que já tem vídeo de Flora atirando em Salvatore (Walmor Chagas) - consegue outra prova para derrubar a vilã. Irônico, ele diz que nunca colecionou nada na vida, mas virou colecionador de provas contra Flora.

Cilene agora vai deixar filho namorar
Ao saber sobre a paternidade de Lara, Elisângela levantou a placa "Eu Já Sabia". "Tinha certeza. Era a única possibilidade de esse romance ser possível. João (Emanuel, o autor) não me enganou, de novo", brinca a actriz, que tinha certeza de que Flora era a assassina de Marcelo.

"Donatela demonstra sentimentos, fala o que pensa. Não condiz com perfil psicopata. No caso da Flora, ninguém passa 18 anos preso e sai dócil daquele jeito", analisa.

Dodi não ficará sabendo ainda que Lara é sua filha. Após ler a carta, ele diz a Flora que alguma peça ainda não se encaixa. Halley também fica desconfiado com a mudança de comportamento de Cilene.

Antes, a cafetina chegou a se ajoelhar aos pés do filho e dizer que seria capaz de se matar se Halley continuasse a namorar Lara. Mas, ao saber que os dois não são irmãos, ela muda e diz a Halley que se Lara está fazendo bem a ele, não vai reprovar.

Minha Novela

Hoje às 22:50 não percam, Flora conta que Lara é filha de Dodi e Donatela entrega a carta de Rosana a Elias!

12
Set08

João Emanuel Carneiro apresenta uma nova novela a partir de agora!

Tititi

Augusto Cesar e Donatela vão ter um caso

Lara se aproxima de Flora: “Mas nunca vai gostar dela. Nunca vai ver Flora como mãe”, ele avisa.

Augusto Cesar vai se envolver com Donatela! “O Augusto vai achar que ela é a mulher dele que foi abduzida”, explica João Emanuel.

Donatela ainda vai sofrer muito na prisão: “Ela vai ficar presa umas três semanas e tem um julgamento nesse meio tempo.  Como ela vai conseguir fugir é o segredo”.

Flora e Dodi são “gata e rato”: “A relação entre os dois vai ser sempre de poder.  A Flora é muito muito mais capaz do que ele, muito mais terrível.  Mas ele vai ficar se cercando de artifícios para chantegeá-la, para ter poder sobre ela. O Dodi gosta da Flora.  Ela é que não quer nada com ele.  A Flora quer o Zé Bob, que é o amor de Donatela.”

Céu e Halley são vilões? Adoro esses personagens! Gosto muito, pois apesar das coisas ruins que eles fazem, são passiveis de redenção. São paradoxais, capazes de mudar e se tornarem boas pessoas. Eu adoro a Céu e o Halley, porque são dois pobres metidos, e isso é divertido!

A personagem de Giulia Gam: “É um poço de segredos. A Diva vai ter um papel muito grande mais para a frente.  Principalmente a partir do surgimento do par romântico entre Donatela e Augusto Cesar”.

Pares românticos: A novela, que até agora não tinha nenhum par romântico definido, já começa a ter algumas duplas mais sólidas. São triângulos e até “quadriláteros” amorosos! Alguns deles: Zé Bob e Donatela,  Augusto Cesar e Donatela, Cassiano e Lara, Cassiano e Céu,  Lara e Halley, Céu e Halley.

Atrizes de qualidade: “A capacidade que Claudia Raia, Patrícia Pillar e Mariana Ximenes têm de fazer cenas boas é incrível.  Elas conseguem manter uma qualidade muito boa”, elogia João Emanuel.

Por que A Favorita? “A Favorita é a Flora ou a Donatela. A Flora vai conseguir entrar no rancho e ser aceita na família Fontini”, responde o autor.

Catarina e Leonardo: “Stela, personagem da Paula Burlamaqui, será a nova vizinha de Léo e Catarina. Bem bonita, a moça deixará Leonardo obcecado e vai fazer de tudo para conquistá-la, mas Stela se interessará por Catarina. “Ainda não sei se Catarina tomaria esse passo. Stela vai gostar dela, só não sei qual será a reação da personagem diante disso”, garante o autor.

Cassiano: “O personagem se tornará um famoso cantor da música sertaneja, fará muito sucesso e seu pai, Átila, ficará com inveja do filho, pois sempre quis ser um cantor.”

Irene e Copola: ”Haverá um romance passional da teceira idade. Será algo bem complicado, pois os dois são casados”.

Triângulo amoroso: “Dedina, Damião e Elias viverão um triângulo amoroso.”

Novos personagens: “Perto do capítulo 100 chegará à trama a família do Dodi: o pai e a irmã. O pai vai roubar a noiva de Dodi, só não posso dizer quem é a noiva, e a irmã vai ter alguma coisa com o Silverinha”.

Cilene: “Ela sabe de muita coisa que ainda será desvendada. Ela está envolvida em muitos mistérios da trama”.

A morte de Maíra: “A jornalista sofrerá um acidente e, quando estiver no hospital, receberá a visita de Flora, que desligará os aparelhos do quarto e acabará com a vida da moça.”

Zé Bob na reta: O jornalista pode estar na mira de Flora. “Ele pode ser o Marcelo da vez”, indica o autor.

Flora vai conseguir: “Ela é esperta. Ninguém vai desconfiar dela agora e com isso ela vai consguir muita coisa. Vai morar no rancho e entrar para a empresa de Gonçalo.”

Átila, Cida e Lorena: O autor conta que se surpreendeu com a persoagem Lorena. “Não conhecia o trabalho da Gisele Fróes, estou adorando, esse núcleo está funcionando muito mais do que eu esperava. A Lorena vai descobrir que Atila é louco por Cida,  mas ainda vai demorar um pouco, e terá o dedo do Léo nessa descobreta. Mas eu gosto do casal, torço por eles.”

Mais humor: A novela terá mais humor nessa segunda fase em núcleos como o da família de Romildo e Orladinho. “Será um humor subtil, mas terá um crescimento”.

Um projeto antigo: “A idéia dessa trama existe desde a época da novela Da Cor do Pecado, onde percebi que as pessoas gostavam muito da Bárbara, que era a vilã da trama. Isso me fez pensar em criar uma situação onde a mentira e a verdade entrassem em conflito, e a mocinha e a vilã gerassem dúvida no público.”Hoje começa uma nova trama!

O autor não respondeu ao mais novo mistério da trama - Marcelo morreu porque descobriu que tinha sido enganado por Flora e Lara não era sua filha? -, mas deu dica preciosa. "Não vou responder isso nunca, senão minha novela acaba em dois meses", disse no encontro com a imprensa, em hotel no Leblon, Rio de Janeiro.

Com o assassinato desvendado e Donatela no fundo do poço, a novela entra em novo estágio: "São três atos, um terminou com a revelação. O novo vai até Donatela conseguir reaparecer", conta. "Neste segundo, o espectador sabe, mas os personagens, não. No terceiro, todos vão saber", explica o autor, adiantando que a onda de crimes não pára por aí.

Para o autor, Flora é um "anjo mau" e a mocinha foi uma "coitada". "Donatela não fez nada de muito errado até agora, perseguiu a outra com razão. Foi coerente. Só que ela era a rica", diz João, reconhecendo que errou a mão e distanciou Donatela do público ao fazê-la rica demais.

"As pessoas têm dificuldade enorme de perdoar o rico. Se soubesse disso, não a colocaria tão rica. Quando teve a trama dos US$ 22 milhões (que Donatela tem no exterior) minha empregada, meu porteiro ficaram com um ódio desse dinheiro. Esses 22 milhões podiam ter sido uns 200 mil".

O autor - que só decidiu quem seria a vilã após a exibição dos primeiros capítulos - contou que Patrícia Pillar e Claudia Raia descobriram a verdade nesse momento. Além das duas, o intérprete de Silveirinha, Ary Fontoura, o diretor Ricardo Waddington e poucas pessoas ligadas ao autor sabiam. "Falei para três pessoas, mas com juramento de morte", brincou.

Com médias no Ibope entre 35 pontos (na estréia, a pior de uma novela das 21h) e 46, com 65% de participação, terça-feira, João Emanuel não sofreu pressão da emissora. "A Favorita tem a mesma audiência das duas anteriores", disse, referindo-se a Paraíso Tropical e Duas Caras.

Nesse início de novela, porém, tem visto os capítulos ao vivo, ao lado do aparelho que mostra a oscilação do Ibope. "Mas não gosto, me angustia muito, me faz mal. Vou voltar a ver só o capítulo gravado, como prefiro", conta.

Ele se impressiona com o aumento da cobrança na imprensa em relação à época em que fazia novela das 19h. "Ali tem descompromisso muito maior. A novela das 20h é um público que senta para assistir, tem opinião crítica sobre aquilo e em relação a mim. Sou uma figura comentada, o que não era na das 19h. Ali o foco era na família Sardinha, no Foguinho. Aqui não, é o João. Isso é mais aflitivo", reconhece. "Quem escreve novela sabe como é difícil. Não é como um mandato no Senado."

Site Oficial

10
Set08

Taís Araújo ganhará mais destaque na novela

Tititi

João Emanuel Carneiro avisou desde o início: A Favorita não seria uma novela comum. E, ao revelar o principal mistério da trama para o público, ainda no começo do folhetim, deu provas disso.
Agora, enquanto se comenta que Taís Araújo estaria insatisfeita com o rumo de sua personagem na história, o autor garante que Alícia está seguindo direitinho a sinopse que foi feita para ela.
“Tem muita coisa boa guardada para ela”, diz o autor.
Na Globo, a possível insatisfação de Taís também é descartada. A assessoria da emissora nega qualquer entrevero.
E Taís garante que não está nem um pouco preocupada, e afirma que confia em João, autor que a tornou protagonista na Globo, em Da Cor do Pecado.
“Tudo vai acontecer no seu tempo. Conheço e confio no João”, diz a actriz.

Já se sabe que ela vai andar atrás do Cassiano!

08
Set08

João Emanuel gosta de provocar o público

Tititi

Num papo delicioso e cheio de novidades, o autor de A Favorita, João Emanuel Carneiro, fala do desafio diário de escrever uma novela das 9. E, sobretudo, da polêmica que causou ao declarar Flora, de Patrícia Pillar, como a verdadeira bandida da história. Muita gente reclamou, mas o "pai" da vilã e da vítima Donatela, de Claudia Raia, está adorando toda essa reviravolta que provocou na trama e que fez a audiência subir. Prepare-se para muitas outras surpresas e revelações desse jovem e talentoso escritor.

tititi - Quando você escolheu quem seria a assassina de A Favorita?
João Emanuel Carneiro - Logo que a novela entrou no ar. Optei pela Flora porque achei que seria mais instigante e justificaria toda a perseguição da Donatela. Ficaria muito óbvio se a Flora fosse inocente, já que passou 18 anos presa. Era fácil para o público gostar mais dela no início porque saiu da cadeia com o discurso de que foi presa injustamente... E a Donatela era aquela mocinha politicamente incorreta, que apesar de estar com a razão, cometia atitudes politicamente incorretas.

Antes da estréia da novela, entrevistei a Claudia e a Patrícia e ambas defendiam com unhas e dentes a inocência de suas personagens. Quando você contou a elas quem seria a assassina como reagiram?
Contei logo depois que decidi. Acho que criei um problemão para as duas e para mim também porque imaginava que seria xingado, odiado no lugar da Flora, até então a favorita do telespectador. Quanto a Patrícia e a Claudia, apesar de defenderem suas personagens, senti ambas muito entregues à história, à minha decisão. Foram superprofissionais e continuaram a defender os papéis com muita garra. Foi um segredo muito bem guardado. Aliás, contei para as duas e para o Ricardo Waddington (diretor). Dois meses depois da estréia, revelei também para o Ary (Fontoura, o Silveirinha). Até para a minha família, contei só para umas três pessoas. É o tipo de segredo que não dá para espalhar (risos).

Você sabe que muita gente ficou brava com você por causa da Flora ser a bandida, né?
Sei, mas meu desafio como escritor é desafiar as pessoas, é realmente trazer problemas para minha vida (risos). Acho que a motivação do público para continuar assistindo à novela é justamente o fato de ter sido provocado, desafiado, enganado e agredido pela Flora. Eu também fui (risos). Todo mundo vai querer ver o que vai acontecer com essa mulher e o que a Donatela, que foi presa injustamente, vai fazer para provar sua inocência e fazer justiça.

Flora vai se revelar talvez a mais terrível vilã de novelas de todos os tempos...
É... ela é terrível (risos). Após matar a Maíra (Juliana Paes) ainda vai aprontar muito... Nesse meio tempo insistirá em conquistar o carinho da Lara (Mariana Ximenes). Mas ela nunca vai gostar da Flora e nem considerá-la sua mãe.

Nós publicamos uma capa adiantando que o Zé Bob está marcado para morrer. Você confirma?
O Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) é a bola da vez, ele corre um sério perigo!

E a Cilene?
Só posso dizer que a Cilene (Elizangela) tem muitos segredos.

E o que dá para antecipar sobre a Donatela?
Além de fugitiva da polícia, ela fica pobre. Acredito que isso atrairá a simpatia do público para ela. Descobri que as pessoas não aceitam uma heroína rica. Até minha empregada se revoltou quando ficou sabendo que a Donatela tinha 22 milhões de dólares na conta bancária. Se eu soubesse disto antes teria colocado só 2 milhões, não tinha exagerado tanto na fortuna da Donatela. Mas ela vai perder tudo (risos).

É, mas ela vai ter um belo romance com o Augusto César (José Mayer)...
É verdade!

Pessoalmente, adoro a Donatela, mas ela é uma mocinha bem atípica, não?
Eu queria, mesmo, uma mocinha fora dos padrões. Todo mundo reclama das mocinhas chorosas, água-com-açúcar, mas quando coloco uma diferente, o público também reclama. A Donatela também tem um elemento muito provocador que é o fato de não ser filha de sangue, mas ser a preferida do pai da Flora, que a adotou. Na vida real se vê muito disso, laços de amor mais fortes que os de sangue, mas na ficção isso não é aceito. É curioso...

Você mudou ou antecipou tramas em função de audiência?
De jeito nenhum. Já estava tudo programado. Em agosto eu tinha planejado revelar a assassina. Se você observar minhas outras duas novelas anteriores, constata que elas tiveram essa virada, esse recomeço dois meses depois do início. Da Cor do Pecado (2004) foi a partir da descoberta do avô, feito por Lima Duarte, que tinha um neto. E em Cobras e Lagartos (2006), a partir da ascensão do Foguinho, personagem de Lázaro Ramos. Gosto dessas viradas até para me estimular, porque oito meses de novela é um tempo muito longo. Gosto de subverter a ordem das coisas, de desafios.

Como você avalia o elenco de A Favorita?
Acertamos a mão com ele. Muitos actores me surpreenderam, e posso citar a Gisele Fróes (Lorena), não conhecia o trabalho dela, mas é uma atriz muito boa. Aliás, ela vai descobrir o caso do marido com a irmã (a Cida, feita por Cláudia Ohana, que, aliás, é irmã de João Emanuel), mas vai manter o casamento. Eu gosto muito dela e do Chico Diaz enquanto casal.

E aí, no final você pretende unir os personagens da Glória e do Tarcísio?
Pretendo. Eles vão ter um romance, um amor na terceira idade e darão muito trabalho para o Gonçalo (Mauro Mendonça) e a Iolanda (Susana Faini) (risos).

04
Set08

Abertura da novela sempre mostrou quem era a vilã

Tititi

Surgiu na Internet uma teoria que aposta que o grande mistério de "Quem matou Marcelo?", na novela global A Favorita, já estava decifrado na vinheta de abertura da novela feita pelo designer Hans Donner e sua equipe. De acordo com a tese, a revelação acontece com a arma que dispara um tiro e sai da silhueta escura, que pela forma como a história é contada é o de Flora (Patrícia Pillar).

Desde o início da vinheta, a trajetória das protagonistas é relatada com a tela dividida, com Flora (Patrícia Pillar) no lado sombrio - representação quase sempre associada à maldade - e Donatela (Cláudia Raia) no claro.

As duas aparecem ainda crianças, brincando juntas. Depois, como dupla sertaneja, até que se separam. No momento seguinte, um homem aparece dividido entre duas mulheres discutindo.

Após o tiro, o homem cai e Flora é levada para a cadeia. Isso enquanto, do lado direito, Donatella brinca com uma criança. À esquerda, Flora está presa. Por fim, Lara é que apareceria dividida por suas duas mães, a biológica e a de criação.

Procurado, Hans Donner não foi encontrado para dar a sua versão a respeito da charada. Mas, de acordo com a Central Globo de Comunicação, "as novelas da emissora e suas aberturas estão sujeitas à livre interpretação do público".

Na Internet e nas ruas, a novidade chocou alguns espectadores. "Eu espero tudo vindo desse autor. Ele está revolucionando a dramaturgia, e mostra isso até na hora de fazer uma simples abertura. Tudo pode ser um nova é pista", acredita a manicure Adriana de Deus, 23 anos.

"Mas nunca notei nada abertura que pudesse indicar isso", conta desconfiada a aposentada Alexandrina Marques.

Para a internauta Danieli, da comunidade oficial da novela no Orkut, a revelação era óbvia. "Já tinha notado, mas achei que era coincidência. Quando comentei com amigos, disseram que não tinha nada a ver".

Autor fez roteiro da abertura
O designer Hans Donner e sua equipe cuidaram da parte visual da vinheta, mas coube ao autor da novela, João Emanuel Carneiro, escrever um roteiro para a "historinha" que seria contada durante a abertura. As imagens fazem uma releitura eletrônica dos cartazes de filmes das décadas de 40 e 50.

A música-tema é o Pa Bailar, um eletrotango, do grupo Supervielle Bajofondo, e foi escolhida pelo diretor Ricardo Waddington, na volta da viagem a Buenos Aires com o elenco.

"Tivemos a idéia de colocar um tango na novela porque é um ritmo quente, passional, trágico. E assim chegou-se a esse resultado sensacional. É muito bom quando se tem uma abertura que tenha a ver com o espírito da novela", afirmou o diretor ao site oficial da trama.

Estou imprecionada como eles fizeram uma coisa tão subtil que as pessoas nunca repararam nisso!

03
Set08

Elogios ao capítulo da revelação

Tititi

O eletrizante capítulo de ontem de “A favorita” foi mais uma mostra de que essa é uma história construída de uma maneira diferente, em que o autor mostra uma evolução técnica bastante expressiva. Em “A favorita” há outra novidade bem-sucedida: os personagens não são mais que 35 e têm suas histórias trançadas. João escreve para poucos mas bons atores. Desde a estréia, houve grandes momentos, só para citar alguns, de Ary Fontoura, Mauro Mendonça, Glória Menezes (num papel à sua altura), Milton Gonçalves, Tarcísio Meira, Lília Cabral, Murilo Benício, Cauã Reymond e Jackson Antunes.

O autor agora parece convidar o telespectador (contrariado ou não com a revelação) a embarcar numa história mais explicada, mas, pelo que tudo indica não menos emocionante. Não houve tramas paralelas cortando o suspense. Todos os blocos se concentraram na trama do assassinato de Marcelo (Flávio Tolezani). João Emanuel Carneiro ofereceu ao público um capítulo completo, com história bem-amarrada, tenso, sem furos. E se manteve fiel às suas convicções de não mudar uma vírgula do planejado apesar de eventualmente contrariar o público. Contrariou quem, por uma espécie de condicionamento, acha que Patrícia Pillar tem que ser boazinha e Claudia Raia, má. E surpreendeu todo mundo.
Sobre essas duas actrizes talentosíssimas, a esta altura, será que alguém ainda duvida das possibilidades de Claudia  num papel dramático? Patrícia e Claudia deram um baile. A direcção também foi impecável, com um jogo de câmeras nervoso, com muitos closes que levaram a tensão ao máximo.

João Emanuel Carneiro me disse esta semana que estava se preparando para enfrentar a irritação dos telespectadores diante da constatação de que Flora (Patrícia Pillar) era a grande vilã da sua novela. Numa época em que se diz que as novelas, para agradar ao público, são muito dependentes de pesquisas, ele acredita que os espectadores precisam ser contrariados porque só assim a surpresa, o encanto, o sentimento de que se está vendo algo de fato novo se estabelecem.

Por essas e outras, “A favorita” pode ser apontada como uma novela com uma marca autoral muito forte, já presente em outros trabalhos dele. Em “Da cor do pecado”, ele matou Afonso Lambertini (Lima Duarte), quando todas as pesquisas mostravam que o público estava adorando o personagem e poderia reagir mal. Em “Cobras & lagartos”, fez o mesmo com Omar Pasquim (Francisco Cuoco). Nos dois casos, contrariou os espectadores e obteve sucesso.

 

De Elvira Akchourin do Nascimento
"No início, Pedro me passou uma imagem de pobre coitado, dependente do dinheiro de Donatela para custear o vício do jogo. Mas o papel de Genézio de Barros foi crescendo e lhe dando oportunidade de demonstrar seu talento. Olhar fuzilante, mãos trêmulas, corpo alquebrado, mas certa altivez, por enquanto é o único que se coloca contra a própria filha, gerando descrédito dos demais. Pedro fará parte importante da reviravolta."

De Dulopez
"Salve João Emanuel Carneiro! O horário das oito, precisava mudar e ele veio pra isso.A novela é bem escrita e bem dirigida.Parabéns!"

De Rafael Teixeira
"Eu lembro que fiquei com muita raiva do Afonso morrer,mas depois me acostumei e vi que a novela precisava disso para continuar.O João Emanuel Carneiro sabe oq faz,do contrário não teria recuperado brilhantemente o horário das 7 por 2 vezes."

De André Henrique Lopes Martins
"Já está na hora da talentosa Giulia Gam ganhar mais espaço em "A Favorita". Junto com a surpreendente Cláudia Raia, promete formar uma dupla imbatível."

De Maria Rocilda Alves Maciel
"Pois eu adorei, ficou emocionante! Sempre achei que não seria o óbvio, iría ter alguma reviravolta. Já pensou como não tería graça se a Flora fosse a boazinha? A história já estaria contada, e ainda tem muito chão pela frente!!!!!!"

De Alessandro Castro de Almeida
"Não entendi o porque de tanta gente não gostar! Eu achei PERFEITO, não podia ser melhor! O autor deixou bem claro desde o início que uma das duas era a mocinha e a outra era a vilã. Pronto! Só tínhamos duas opções: Flora ou Donatella. Uma delas seria a assassina!! E no decorrer da história o mais sensato de acordo com tudo que ocorreu seria mesmo a Flora ser a assassina! Não só mais sensato como o mais interessante! Que graça teria se a Donatella fosse a assassina?? Achei perfeito e dou os meus parabéns ao autor. E olha q fazia tempo q eu não assistia uma novela! Mas essa me conquistou!

De Márcio Antunes Silveira
"Giulia Gam é ótima, tb. Aliás, o elenco todo é otimo. Cheguei a pensar quem iria ajudar a coitada da Donatela, que daquele tamanho não sentou a mão na cara da sonsa da Flora (risos). Espero uma revanche á altura. Quero ver a Donatela dando tanto na cara da Flora, mas tanto! E outra, pelo amor de Deus, João Emanuel, o que vc pretende fazer com a Tais Araújo? Ah, não. Aumente o papel dela. Quero vê-la, Débora e mariana, disputando o Caúã, ou, Tais entregando as tramóias do pai!"

Tirado do blog de Patrícia Kogut

21
Ago08

A Favorita é a melhor novela dos últimos anos!

Tititi

Não tenho o menor pudor de garantir que a trama de João Emanuel Carneiro é simplesmente a melhor exibida no horário nobre da Globo desde Senhora do Destino (2004). Talvez A Favorita seja até mesmo superior do que Senhora do Destino... Mas essa constatação só poderei fazer quando o último capítulo for exibido. E, nossa, ainda temos muita água pela frente...
A estréia de João Emanuel no horário nobre foi cercada por muita expectativa. Se, no quesito qualidade, ela foi plenamente cumprida, na que se refere à audiência não. É verdade que esse injusto ibope abaixo do esperado está se revertendo, mas fico pensando em tudo o que as pessoas que não acompanharam a novela desde o início já perderam.
É difícil apontar o que não gosto... Até Cauã Reymond, por quem nutro uma implicância justificada - já que ele é notoriamente um péssimo ator - está correto como o picareta Harley. Tudo bem que o personagem é o mesmo que ele viveu em Belíssima (2006), só que agora Cauã está no tom certo. É difícil destacar também o que gosto. Do texto bem construído e inteligente do novelista à direção enxuta de Ricardo Waddington, tudo funciona.
No elenco, todos estão bem, especialmente, as mulheres. Taís Araújo criou uma Alícia deliciosamente abusada e suas cenas com Milton Gonçalves (o melhor nome masculino do elenco até agora) e com Fabrício Boliveira (uma grata surpresa) são de arrepiar. Já Mariana Ximenes mostra porque é considerada a melhor atriz de sua geração e Glória Menezes, finalmente, tem um papel à altura de seu imenso talento. Mas as donas de A Favorita até agora são Patrícia Pillar e Cláudia Raia. Até agora não sei por quem torço. Tem hora que acho que Flora está certa em lutar para provar sua inocência, mas é complicado lidar com uma heroína tão manipuladora. E, muitas vezes, entendo o desespero de Donatela e acredito quando diz que Lara é a razão de sua vida. Mas como acreditar 100% em alguém tão instável?
Essas nuances de caráter de Flora e Donatela estão brilhantemente expostas no texto de João Emanuel, mas é na interpretação genial das duas atrizes que isso se materializa. E tenho vontade de levantar do meu sofá e aplaudi-las cada vez que estão em cena. Pensando bem, é isso que vou fazer: me levanto e aplaudo Claudia, Patrícia e toda a equipe de A Favorita. Eles merecem!

Este texto foi escrito pelo colunista Jorge Brasil no site Contigo! e como ele muita gente tem a mesma opinião, já vi em vários sites elogios deste tipo, e não acham que têm razão?

25
Jul08

Autor não gostou das divulgações sobre o possível assassino e escreve outros finais!

Tititi

O autor de A Favorita, João Emanuel Carneiro, não gostou da divulgação da notícia de que Gonçalo (Mauro Mendonça) possa ser o assassino de Marcelo.

Ele escreveu quatro finais para este caso e segundo o jornal Extra de hoje, vários capítulos foram entregues com várias páginas faltando, para evitar novos vazamentos.
A novela cresceu na audiência com as reviravoltas em torno dos principais personagens, mas vale lembrar que a trama só está começando. Ontem por exemplo a trama conseguiu conquistar pela 1ª vez 41 pontos de média e promete crescer cada vez mais com as descobertas que estão por vir. O assassino será revelado no dia 18 de Agosto, e dois dos quatro finais já são conhecidos: primeiro foi divulgado o Silveirinha ser o assassino, e agora está por aí a notícia de que o Gonçalo é que é o assassino, tendo matado o "filho" quando descobriu que na verdade ele não é seu filho, mas sim de Copola. Junto com esta informação
também foi dito que Halley é filho de Donatela com Gonçalo, mas antes também se viu por aí que a Lara é filha do Dodi e não do Marcelo!

Enfim, muitas especulações, nenhuma certeza. Até o autor Mauro Mendonça ficou admirado com a notícia: "Gonçalo sente por Donatela um amor paternal. Não acredito em outro tipo de sentimento. Ele a defende porque acredita que ela não é assassina." Tenho a certeza que o João Emanuel vai passar a perna a todos nós e vai utilizar outro final diferente destes!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Enquete

Resultado da 1ª enquete: Quem está falando a verdade? Donatela 66% | Flora 34% | 228 votos Resultado da 2ª enquete: Halley ama Lara de verdade? Sim 50% | Não 22% | Nem ele sabe 28% | 208 votos Resultados da 3ª enquete: Com quem Cassiano deve ficar? Alícia 40% | Lara 38% | Céu 27% | 244 votos Resultados da 4ª enquete: Qual dos vilões deve morrer? Flora 51% | Os três 21% | Dodi 18% | Silveirinha 10% | 312 votos Resultados da 5ª enquete: Catarina fica com... Vanderlei 43% | Stela 41% | Sozinha 15% | Leo 1% | 130 votos

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D